Certificação ISO 50001: por que se equipar com uma solução digital?

A norma ISO 50001 em poucas palabras

Publicada em 2011, esta norma é destinada a organizações que desejam melhorar seu desempenho energético. Ela fornece uma base clara e estruturada para o desenvolvimento de um sistema de gerenciamento de energia. A norma 50001, portanto, ajuda as empresas a fazer um uso mais eficiente da energia, reduzir seu consumo e custos e limitar seu impacto sobre o meio ambiente.

A norma ISO 50001: parâmetros e implementação

Alguns lembretes sobre a norma

Seguindo as normas ISO 9001 e 14001, a norma ISO 50001 se baseia na mesma estrutura, mas também tem uma dimensão técnica muito mais importante do que suas contrapartes em termos de qualidade e meio ambiente.

Para obter essa certificação, o fabricante deve provar sua capacidade de gerenciar energia com eficiência, além de demonstrar que é capaz de configurar processos específicos e rastrear documentos. Isso envolve gerenciar informações técnicas, rastreá-las e disponibilizá-las às partes interessadas por meio de um repositório.

A norma também possui uma dimensão econômica significativa, levando em consideração as despesas relacionadas aos lucros e, portanto, ao retorno do investimento. Se o objetivo for, acima de tudo, reduzir a pegada energética da empresa, as metas podem ser ajustadas de acordo com a alavancagem sobre a qual a empresa deseja atuar.


Necessidade de especialistas

As normas ISO 9001, 14001 e 50001 podem ter a mesma estrutura, mas o conteúdo técnico a ser gerenciado se mostra mais significativo em relação ao tema da energia. Como resultado, é essencial ter alguma experiência no tema de energia para obter uma boa compreensão do assunto. Isso explica por que as empresas às vezes são obrigadas a recorrer a especialistas externos para a implementação de sistemas de gerenciamento de energia.

Os principais projetos da norma

Um sistema de gestão não pode de forma alguma ser de responsabilidade de uma só pessoa. Daí a necessidade de se criar uma organização que envolva várias pessoas, incluindo a gerência sênior.

Uma estrutura gerencial deve, portanto, ser criada, e trabalhar de acordo com uma metodologia de múltiplas etapas: observação, recomendações, definição de objetivos, implementação de projetos, revisão periódica, ações corretivas. Esse é o círculo virtuoso da melhoria contínua, delineado na forma de um círculo: o PDCA (Planejar, Executar, Verificar, Agir).

Seguindo essa lógica, a revisão energética e a auditoria consiste em monitorar os fluxos de energia para todas as atividades de transformação, a fim de analisar o desempenho energético na situação atual. Trata-se então de detectar o uso significativo de energia (SEU, na sigla em inglês) antes de implementar ações de melhoria.


Les usages énergétiques significatifs (UES)

On désigne ainsi un usage induisant une consommation d’énergie importante, ou représentant un potentiel significatif d’amélioration de la performance. À l’échelle d’un site ou d’une entreprise, il faut que la consommation énergétique de tous les UES s’élève à 80 % minimum de la consommation totale. Mais attention ! Il ne suffit pas de faire une liste des usages les plus énergivores pour s’inscrire dans une démarche de management de l’énergie. Il faut, en plus, être capable de les contrôler en modélisant la performance des systèmes étudiés en tenant compte des différentes contraintes auxquelles ils doivent répondre.

 

Os 5 benefícios de uma solução digital para a implementação da norma ISO 50001

1. Melhor gestão dos Indicadores de Desempenho Energético (IDE)

Devido à falta de tempo, esses notórios indicadores são muitas vezes limitados, na indústria, a uma medição de kWh consumidos em cada unidade de produção. Com o uso de uma ferramenta digital, é possível ir muito além desses KPIs que são muito generalizados e não suficientemente complexos.

2. Uma perspectiva da situação em tempo real

Com os IDEs certos e uma visualização em tempo real, é possível agir imediatamente quando uma anomalia é detectada. Ao criar um sistema de gerenciamento de energia, não basta simplesmente extrair dados e analisá-los com base em arquivos. Também é preciso ser capaz de implementar medidas corretivas o mais rápido possível; algo totalmente impossível de ser feito com uma análise manual de dados.

3. Disponibilização do mapeamento de energia

Em uma plataforma digital como a METRON, o mapeamento de energia (medidores elétricos, medidores de vapor…) é oferecido na forma de um painel de controle, facilitando a escolha do SEU. Dependendo do contexto e das condições de uso do equipamento (temperatura, natureza do produto, tempo de operação das linhas de produção…), ele permite obter uma visualização precisa de todos os fatores que impactam o consumo de energia, além de correlacioná-los uns com os outros.

4. Suporte de auditoria rápido e confiável

A principal vantagem de uma solução digital é fornecer uma visão crítica, objetiva e analítica sobre os dados de energia. Isso significa que, durante uma auditoria, o auditor pode ser informado de forma rápida e confiável sobre as informações detidas. Essa visualização de dados enriquecidos é um importante valor agregado para o gerente de energia, que, como resultado, terá à sua disposição elementos qualitativos e quantitativos para auxiliar na tomada de decisões.

5. Apoio à decisões para exceder as exigências da norma

Para cada SEU, os IDEs são definidos de acordo com os objetivos e prazos estabelecidos para atingi-los. Com a norma ISO 50001, nos deparamos com um projeto de melhoria que nos obriga a quantificar os resultados obtidos. Com uma solução digital modular, é possível iniciar a abordagem com base no gerenciamento de energia e depois adicionar módulos de otimização que são específicos para um ativo, utilidade ou processo em particular.

 

  Entre em contato com um